Jets Brasil – Sam Darnold Não Tem Culpa Em Seu Imbróglio Contratual

Arthur Irwin for Jets Brasil on the Sam Darnold contract standoff…

A função da imprensa, seja ela de que campo for, é buscar a verdade. Não a verdade a qualquer custo, passando sobre dilemas éticos, mas a verdade que preze pelo respeito ao outro, mas que ao mesmo tempo se mantenha fiel aos fatos.

Nesse sentido, é uma missão muito difícil ser um participante da imprensa que guarda, ao mesmo tempo, o sentimento de torcedor do New York Jets, pois apesar de admirar determinados jogadores tem-se que manter suficientemente sóbrio para, em frente a tela do computador, expor as críticas e elogios a todos os jogadores. Me coloco nessa função todos os dias no site jetsbr.wordpress.com e na minha coluna semanal no Turn On The Jets.

Para que não faltasse com a verdade pesquisei bastante, analisei bastante a situação do QB Sam Darnold antes de falar ou tecer comentários. O GM Mike Maccagnan do Jets só sai de sua “toca” em momentos de draft, mas todos sabem que nos bastidores quem fecha os contratos e dá palavras fortes em dispensas e contratações é o “Mr. Coffee”, como o GM é conhecido.

A situação é a seguinte, para a alegrias daqueles que querem ter Sam em alta conta, Darnold está querendo frequentar os treinos e participar efetivamente do Training Camp. Isso porque o jogador sabe que a cada dia que passa fora dos treinamentos enfraquece o seu objetivo de ser o titular na semana 1.

Esse fato é certo pelo seguinte fato: ao contrário do ano passado, onde o roster de QB do Jets era um dos piores (senão o pior) da NFL, esse ano Josh McCown chega com outro status e Teddy Bridgewater vem sendo muito elogiado pelos que acompanham os Jets nos treinos in loco. Darnold precisa estar ativo. O coordenador ofensivo Jeremy Bates já disse que o rookie está tendo a possibilidade de aplicar todo o playbook, coisa que não é muito comum aos rookies de QB.

Logo, ele sai em pé de igualdade desde o rookie minicamp, contudo é inegável que o Training camp tem um peso muito grande na escolha dos jogadores por parte dos treinadores. Isso porque o Training camp é o último momento de treinamento antes dos jogos, ou seja, todo aquele papo de que é cedo demais para analisar cai por terra. Ora bolas, o primeiro jogo de pré-temporada já vai ocorrer em algo próximo a dez dias.

Mas, ai fica a dúvida, de quem é a culpa? Jimmy Sexton. Ele é o agente de Sam Darnold e está endurecendo muito a negociação. Segundo o que se apura, o principal ponto para o endurecimento tem a ver com o dinheiro garantido: Sexton quer mais.

Esse é um ponto ridículo, já que não é sequer de se cogitar que Darnold não cumpra ao menos 4 anos de contrato: todo o contrato será recebido. Ora bolas, ele foi o 3° jogador escolhido e é, de longe, o QB mais promissor do New York Jets que caiu no colo do time quando se esperava que ele fosse a primeira escolha geral.

Menos Sexton, bem menos.