Jets Brasil – New York Jets Mock Draft 1.0

Arthur Irwin for Jets Brasil with a seven round mock for the New York Jets…

O mock draft que estou a fazer não é o que eu gostaria que o Jets selecionasse (alguns, sim, até), mas no que penso que o Mike Maccagnan vai selecionar. Também, não quis fazer trade down porque fazer perspectiva de trade down é muito complexo principalmente do 3° round para baixo:

Pick 3, Round 1. QB Baker Mayfield, Oklahoma.

Várias pessoas questionaram a trade up do Jets. Acredito que se o Mike realmente acredita que pode selecionar um QB para resolver seu problema e não comprometendo first rounds futuros, vale a aposta. O que me fez inclinar para escolha é a vontade de Baker jogar no Jets e o fato de ele ter sido o QB que vai conversar com o CEO do Jets, Christopher Johnson. Analisando o jogador, ele não é um pocket passer, tem habilidade de passes em movimento, tem uma paixão pelo jogo implacável, consegue boas conexões em janelas curtas e tem a fácil releitura para a corrida.

Pick 8 (#72), Round 3. OLB Dorance Armstrong Jr., Kansas.

O Jets cansou de selecionar os melhores DLs dos drafts e não conseguir converter isso em um pass rusher de qualidade. Motivo? Falta de OLB de qualidade, claramente não poderemos lançar mão de um primeiro round para selecionar um Marcus Devanport ou um Bradley Chubb, mas Dorance pode ser uma excelente opção. Se não vir ele, ficaria muito feliz com um Jeff Holland de Auburn ou mesmo um Dorian O’Daniel de Clemson.

Pick 7 (#114), Round 4. OT/C Mason Cole, Michigan.

O Jets melhorou bastante a OL com a chegada de C/G Travis Swanson e o C/G Spencer Long. Mesmo assim, o time ainda precisa reforçar a posição de T. E nesse sentido, o técnico Todd Bowles é fã de jogadores de OL que sejam canivetes suícos, ou seja, que sejam multifuncionais. Nesse sentido, apesar de ser um T baixo, Cole tem um bom punch em movimento e consegue ajudar de forma muito eficiente o jogo corrido.

Pick 20 (#164), Round 5. DT Poona Ford, Texas.

Apesar da possibilidade de contratar o DT Johnathan Hankins, não deve o Jets abrir mão de selecionar um DT para ajudar o jogo corrido, principalmente com a saída do ILB Demario Davis. Nesse sentido, Poona Ford, é um DT que joga bastante de NT e tem uma penetração muito boa na OL.

Pick 5 (#179), Round 6. WR Marcell Ateman, Oklahoma State.

Perae, Arthur, então você quer me dizer que com 2 WR segundo anistas e mais Anderson, Enunwa e Kearse vamos atrás de mais um WR? Sim, em entrevista dada a um certo tempo atrás, Bates, novo OC do time, fez menção e elogiou Chad Hansen, mas sequer tocou no nome de ArDarius Stewart, o que levantou a possibilidade de que Stewart não receberia muitas chances por parte dele. Além disso, o Jets é um excelente desenvolver de late rounds WR e Ateman tem o perfil de WR do Jets, jogador alto com bom catch.

Pick 17 (#235), Round 7. CB Levi Wallace, Alabama.

O Jets adora um CB físico. Alabama proporciona isso. No 7º round não importa muito as carências do time, raramente se consegue um titular. Dessa forma, mesmo tendo trazido Trumaine Johnson, vale a pena a aposta num CB como Levi Wallace ao menos para desenvolvimento.  

Photo Credit: NFL.com