New York Jets – E O Reserva?

Arthur Irwin for Jets Brasil on the team’s backup quarterback situation…

A imprensa de Nova Iorque não para de falar sobre quem será o próximo QB titular do New York Jets. O time está numa novela rotativa de QBs a muito tempo e a torcida está cansada de ver a equipe montar excelentes defesa, físicas, com excelentes secundárias, mas não conseguir chegar ao Super Bowl por falta de um QB elite.

Mas, não é disso que vamos falar aqui, pois tentamos pensar em assuntos ainda não muito levantados. Nesse sentido, nas duas últimas temporadas, tanto com Ryan Fitzpatrick quanto com Josh McCown como QBs, o Jets precisou virar-se para seu banco de reservas por motivo de lesões de ambos os jogadores. Principalmente no caso mais recente, a diferença entre titular e reserva foi simplesmente gigantesca. Josh McCown vinha fazendo uma excelente temporada, jogando no West Coast Ofense de John Morton, o veterano tinha uma das melhores porcentagens de passes acertados em toda a liga, o ataque do Jets incomodava com qualidade. Evidentemente que o crescimento considerável de Robby Anderson e o balanceamento mais racional dos RBs colaborou para o sucesso de Josh, mas o QB jogou muito bem e foi uma excelente saída por 6 milhões de dólares.

Assim, chegamos a 2018 com Josh McCown como free agency, Bryce Petty sem nenhum crédito e Christian Hackenberg que não consegue ficar pronto para usar um capacete e entrar em campo para ajudar os Jets. Josh provavelmente será procurado por outras franquias para se tornar um backup muito bom, ele tem experiência, facilidade de adaptação em times e não tem problemas extracampo, ou seja, é um reserva prefeito para um dos jovens e talentosos QBs que vem do draft. Seria interessante para o Jets permanecer com ele, contudo por essa procura com toda certeza não será uma negociação fácil.

Bryce Petty é totalmente oposto ao Hackenberg, pego na 4° rodada vindo da Universidade de Baylor, o QB tinha um bom braço e apesar da idade avançada poderia se compor como um bom backup vindo de uma rodada mais baixa da seletiva do draft. Petty teve chances nas duas últimas temporadas, apesar de melhorar o abalado vestiário na penúltima temporada, o jogador só conseguiu uma vitória contra o fraquíssimo San Francisco 49ers que seria a 2° escolha geral do draft do ano passado. O jogador conseguia passes longos com bons lançamentos principalmente em profundidade para Robby Anderson e foi responsável por uma pulverização dos passes que nas mãos de Fitzpatrick eram concentrados em Brandon Marshall, mas ao mesmo tempo, no entanto, Petty era protagonista de lances bizarros como interceptações para DEs e tentativas de passes em janelas extremamente curtas, mas, como a penúltima temporada já estava sendo um total fracasso não foi muito criticado, no caso dessa última temporada a queda vertiginosa levou os que ainda colocavam crédito em Bryce a colocar o QB no topo da lista (ao lado do RB Matt Forté) de jogadores que não devem um futuro muito longo no Jets.

Já o old school de Penn State, Chirstian Hackenberg, foi extremamente especulado em ambas as situações faladas acima, mesmo assim, Todd Bowles decidiu por proteger o QB que evidentemente não está pronto. Parece-me que o Jets pretende manter Hack como um projeto (o que me faz ficar mais intrigado de porque o Maccagnan está procurando mais um projeto como Josh Allen é) para que o QB possa eventualmente ser lançado mais a frente. Tende a ser evidente que ele será a terceira opção de QB apesar de boa parte da torcida ter perdido a paciência em esperar que o Quarterback enfim desabroche.

Assim, a verdadeira dúvida é com relação ao reserva imediato do próximo QB, na minha visão o mais correto seria o Jets rescindir com Bryce Petty, já que tendo duas oportunidades, com dois coordenadores ofensivos, não conseguiu desenvolver um bom futebol americano e assinar um contrato de 5 milhões ou menos com Josh McCown para que ele permaneça em East Rutherford e possa ajudar um QB jovem já que parece mais provável isso ao Jets correr risco oferecendo uma grande quantidade de dinheiro para Kirk Cousins.